Meh… Eu não assisto TV mesmo…

Saiu uma notícia no Paulopes que vai deixar as donas de casa bem tristes. A Globo tá arranjando uns esquemas aí pra dar mais destaque à Marcha para Jesus no ano que vem em troca de apoio dos pastores na realização de um evento fracassado que ela tá tentando fazer chamado Festival de Promessas.

Pra você ter uma idéia de como é fracassada essa idéia, o primeiro Festival de Promessas feito no ano passado juntou só 20.000 pessoas, sendo que a estimativa era de 200.000.A Prefeitura do Rio teria gasto quase três milhões de reais pra acertar a infraestrutura do local!

Eu não sei se a Globo tá fazendo isso pra apirraçar a Record (que é algo que eu aprovo), ou se ela tá querendo mesmo ter pessoas que gostem de música gospel no perfil de assistintes (É assistintes ou espectadores? Foda-se, se alguém perguntar é um neologismo.) da emissora.

Acho que a Som Livre também tá nessa. Crente não tem gosto próprio e compra o que o pastor manda, o que faz com que a venda de música gospel, apesar do som horrível, seja rentável. Sério, esse pastor deve ser um sádico ou algo assim.

Mas voltando ao assunto, a Globo quer ganhar mais dinheiro em cima dos crentes e por isso você vai ter que assistir mais Marcha para Jesus no Jornal Naconal. Quer dizer, se você quiser assistir TV, né? Porque eu não assisto já faz uns anos.

12 ideias sobre “Meh… Eu não assisto TV mesmo…

  1. Felipe Esteves

    A Som Livre já investe faz um tempo um música gospel e alguns dos artistas que mais vendem na categoria tem contrato com eles. Ano passado teve até um especial meio capenga de fim de ano com shows de música gospel, talvez tenha sido o Festival de Promessas. Mas não sei se a Marcha é algo que a Record apoia ou se é realizada por igrejas ‘rivais’ da Universal.

    Responder
  2. Defildis

    É lamentável está notícia, mas eu tb deixei de ver tv por vários motivos, um deles é pela manipulação das notícias do programas e a louvação a desgraça a miséria, a exploração das classes desfavorecidas em todos os aspectos. Ninguém tem interesse de reivindicar saúde e escola de qualidade para o povão brasileiro, mas mostrar os vários tipo de violência. Isso dá dinheiro, educação não dá!

    Responder
  3. hugoxrosa

    Desculpe-me pelo off-topic, não resisti.
    ((( buscando por ‘assistintes’ no google encontrei várias oportunidade de emprego para assistinte de engenheiro, assistinte administrativo, assistinte de cozinha, assitinte financeiro, acho que é um neologismo não tão neo assim)))
    PS.: Essa notícia estava em 7 no pagerank :-p

    Responder
  4. hugoxrosa

    Acho que temos um ciclo vicioso nas TV. Telespectadores preferem programação onde não é necessário pensar, que faz com que as emissoras tenham programação ruim, que deixam os telespectadores ainda mais alienados.

    As pessoas implicam com cigarros, mas televisores também deveriam vir com um tarja: “O uso deste produto é prejudicial à saúde.”

    Responder
  5. Thaiana

    Olha vc ter sua opinião tudo bem, mas generalizar ao dizer que crente não tem gosto proprio e compra o que o pastor manda já é demais. Vc certamente não conhece todos os crentes que existem, não sabe que para alguns ser cristão é muito mais que religião. Vc tem a sua convicção e cada um tem a sua, da mesma forma que devemos respeitar os demais, também exigimos respeito. Não generalize ao dizer que crente é isso ou aquilo, não rotule alguem por sua religião. Tenho um imenso respeito com as pessoas independente de religião ou crenças, valorizo o ser humano como uma vida e pelo seu caráter. Assim como existe crente falso, tbm existem pessoas assim de outras religiões. Se vcs não entendem nossa fé ou a julgam ridícula, saibam que não é facil ser um crente de verdade nos dias de hj! Muitas vezes nossa fé é abalada, mas essa é nossa escolha, e nada do que vcs possam dizer vai mudar isso. Assim como o que falamos não vai mudar o que vcs pensam. Cada um tem sua vida, sua historia, experiencias e criações diferentes. Não vim aqui p discutir com ninguem apenas estou expondo minha opiniao, visto que encontrei esse site por acaso. Enfim, paz pra todos. E ser ateu não significa ofender quem pensa diferente. Vcs não acreditam e pronto, não precisam ficar querendo provar isso!

    Responder
  6. Diego

    Eh… Não faz parte do meu mundo também. Ser escravo da TV é um sintoma de pobre mesmo….Fica a critério dos defensores dos fracos e oprimidos lutarem contra a manipulação da Globo, o que qualquer pessoa com um pouco de conhecimento já sabe. Mas essa luta não é minha. Sei que o povo é f*dido pq não tem educação. Mas com o tempo passei a parar de lutar pelos outros. Cheguei à conclusão de que o povo é burro mesmo não pq quer (aí entra o lance da educação). Mas é ignotante não move uma palha. Só quer saber de Brito Junior e Luan Santana. Aí não dá. Boa sorte aos paladinos.

    Responder
  7. samuel evaristo

    Sou defensor da isonomia de direito de todas as religiões, inclusive ateus agnósticos, e todas formas de manifestação de credo na mídia. Falta coragem e vontade política do Estado setores da sociedade civil organizada para discutir essa problemática com mais profundidade. Deixar de assistir televisão não resolve problema.A mídia é apenas um aparelho de Estado para, monopólio de um seleto grupo para massificar seus interesses.Estamos cada vez mais submetido a uma lógica civilizatória que se contrapõe aos estados laicos e isso no futuro poderá ser uma ameaça a tolerância religiosa, conforme consta na nossa carta magna, mas não é cumprido. Basta ver que no congresso a bancada evangélica é muito forte,.E setores conservadores não vão permitir a adoção de marcos regulatórios para mudar essa realidade É uma árdua tarefa, mas não impossível. .Haja vista o que está ocorrendo na Argentina, afora a outras questões, a Presidenta Cristina está sofrendo fortes pressão dos proprietários dos meios de comunicação,ao criar a Lei que regulamenta a consceção e quebra o monopólio na mídia, conforme prever a Constituição daquele país e está firmado também em protocolo da ONU. Como isso prejudica interesses de grupos econômicos e democratiza a mídia, a Globo não mostra o que está por trás da questão.e veicula a reportagem como se fosse ato censura aos meios de comunicação por parte do Governo daquele país. Já é um bom começo

    Responder

Comentem, ateus!